A harmonia do Natal…

COMPOSITOR: Deus – Chegada a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho para oferecer um projeto de salvação à humanidade. O Criador é o autor da Salvação.
MAESTRO: Jesus – O Menino de Belém foi um personagem histórico real. Não é uma lenda, um mito ou uma invenção de alguém. Deus nasce na história dos homens e no tempo humano através do seu Filho.
INTÉRPRETES: Família – Na época do Natal, o espírito de família biológica e universal ganha uma dimensão especial, pois todos se sentem mais unidos e os sentimentos falam mais alto. A família de Nazaré é um modelo singular para todos.
ANDAMENTO: Quadra – A época do Natal é tão importante que é preparada no Advento e continua nos dias ou semanas seguintes, com a comemoração dos Reis e o cantar das Janeiras.
ACÚSTICA: Fé – O menino que nasceu historicamente em Belém há dois mil anos era verdadeiramente o Filho de Deus. Deus quis que encarnasse no seio de Maria de Nazaré e trouxesse a graça para a salvação da humanidade.
CLAVE DE FÁ: Árvore de Natal – A árvore é símbolo da vida e representa a figura do próprio Cristo que é vida para toda a humanidade. Normalmente, é um pinheiro com adornos e luzes.
CLAVE DE SOL: Estrela de Natal – Lembra a estrela que guiou os Reis Magos a caminho de Belém. É o símbolo de Cristo, luz do mundo e costuma ser colocada no alto da árvore de Natal.
COMPASSO: 25 de dezembro – Não se sabe ao certo a dia do nascimento de Jesus. Os romanos comemoravam o sol no dia 25 de dezembro e os cristãos passaram a celebrar neste dia o dia de aniversário do novo Sol: Jesus.
ENSAIOS: Advento – O tempo de preparação para o Natal é muito importante. Algumas figuras bíblicas destacam-se como modelos de preparação para a chegada do Messias: o profeta Isaías, João Batista, a Virgem Maria e José.
PALCO: Presépio – Representação do estábulo onde nasceu Jesus. Tradicionalmente, ali estão o Menino numa manjedoura, Maria e José, o burro e o boi, anjos, pastores e os magos.
PARTITURA: Festa de Aniversário – Natal significa nascimento. Trata-se da celebração do nascimento de Jesus, o Filho de Deus, que assume a condição humana para salvar e redimir a humanidade.
PAUSAS: Silêncio – O Filho de Deus nasce na humildade e pobreza de uma grutinha onde os pastores guardavam os seus animais. Somos convidados a parar, fazer silêncio e a contemplar o Menino Deus na manjedoura.
ESCALA DIATÓNICA: Encarnação – Deus desce até nós para nos elevar para Ele. A encarnação humana do Filho de Deus transcendente é um convite à união e reconciliação dos povos entre si e de cada pessoa com Deus que nos ama.
SOLISTA: Anjo Gabriel – O anjo Gabriel anunciou a Maria de Nazaré que Deus a convidava a ser a mãe do Messias, o filho de Deus. Costuma estar representado no presépio.
CONCERTO: Missa do galo – Tradicionalmente, pela meia-noite, os cristãos juntam-se como uma só família em Eucaristia para celebrar o nascimento do menino Jesus e entoam cânticos jubilosos.
CORO: Anjos – Os anjos anunciaram aos pastores o nascimento do Salvador e cantaram ‘Glória in excelsis Deo’ e paz na terra aos homens por Ele amados. São figuras habituais nas decorações de Natal.
DIAPASÃO: Velas – As velas representam a fé e a vida afinadas e são a expressão da luz de Cristo. A vela evoca o ambiente festivo do aniversário do nascimento de Jesus. Ele está de parabéns.
PAUTA MUSICAL: Tradição – A época do Natal está cheia de tradições bonitas: presentes, cartões de boas festas, iluminação de ruas e casas, melodias suaves, doçaria característica, etc.
RITMO: Ceia de Natal – É a refeição mais tradicional e mágica do ano, onde as famílias se juntam em alegre convívio ao redor da mesa, repleta de iguarias próprias da época.
SOLFEJO: Ano 0 – Cristo foi tão importante para a humanidade que o seu nascimento passou a ser um marco cronológico: ano 0. A história acontece antes de Cristo ou depois de Cristo.
INTENSIDADE: Luz – A partir do solstício de Inverno, os dias começam a crescer e há mais luz. A luz é o próprio menino de Belém que vem iluminar as nossas trevas e oferecer vida nova.
INSTRUMENTOS: Instrumentos – Tambores, xilofones, pandeiretas, guitarras, guizos, etc., acompanham as melodias de Natal que se ouvem na rádio e na televisão, nas ruas e nas lojas e são uma expressão singela do espírito da época.
MELODIA: Sinos – Os sinos, com sons agradáveis e melodiosos, transmitem mensagens de alegria e festa, pois nasceu o Salvador. Tocam nas igrejas e, os mais pequeninos, nas casas.
NOTAS MUSICAIS: Presentes – Tradicionalmente, nesta época trocam-se presentes e há maior espírito de partilha e solidariedade. O Aniversariante é o presente de Deus à humanidade.
ORQUESTRA: Pastores – Os pastores são homens do campo, que simbolizam a simplicidade do povo, já que Deus acolhe a todos sem se importar com sua condição social. Ofereceram presentes e tocaram e cantaram ao Menino do Presépio.
CÂNONE: Reis Magos – Diz a tradição que três reis magos, Belchior, Gaspar e Baltasar, representativos dos três continentes então conhecidos, foram ao presépio visitar o Menino Jesus e ofereceram-lhe ouro, incenso e mirra.
FIGURAS MUSICAIS: Nicolau – Nome do santo, nascido em 260, que era muito amigo das crianças e lhes dava presentes. Inspirou a figura do Pai Natal, de barbas brancas e vestido de vermelho com o seu trenó, as suas renas e os seus duendes.
Paulo Costa * Professor de EMRC

Diariamente lemos o mundo na procura de sentido para encontrarmos a mensagem religiosa necessária para si. Fazemo-lo num tempo confuso que pretende calar o que temos para dizer. Sem apoios da nomenclatura publicitária, vimos dizer-lhe que precisamos de si porque o nosso trabalho não tendo preço necessita do seu apoio para continuarmos a apostar neste projecto jornalístico.

Deixe uma resposta

*