O Projecto de Deus para a Família

Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. (Efésios 5:25-28)

De acordo com Deus, ser o cabeça da esposa significa que o marido, amorosamente, sacrifica a sua vida para conduzir a sua esposa para o bem dela. Significa que os maridos devem amar as suas esposas.

Como?

– Como Cristo amou a igreja e se entregou por ela (v. 25).

Essa é uma declaração maravilhosa. A Bíblia diz: “Maridos, olhem para Jesus na cruz e amem a vossa esposa assim.”

O que significa ser o chefe – o cabeça – do seu casamento?

– Significa que você deve dar a vida por sua esposa.

Da mesma forma, as esposas devem submeter tudo aos maridos “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor;” (Efésios 5:22) . Portanto, para o marido ser o cabeça no casamento, a esposa submete-se respeitosamente à liderança amorosa do seu marido. O uso da palavra “respeitosamente” é intencional, pois essa é a palavra que Deus usa, especificamente, no versículo 33c: “e a esposa respeite ao marido.”, visto que o marido a ama. Da mesma forma a palavra “submeter”, porque é a palavra que aparece duas vezes nesta passagem.

Eu sei que muitos de nós caminham em todos os tipos de direcções diferentes, especialmente se nunca ouviram isto antes. Muitos, questionam se esta imagem de liderança e submissão é prejudicial à saúde, humilhante, opressiva, abusiva, misógina ou qualquer outra coisa, com base em como isso soa ou como ouviram um texto como este ser usado. Saiba que se alguma dessas imagens está na sua mente… não é isso que Deus está a dizer.

Entenda: o relacionamento entre o marido, como cabeça da sua esposa, é comparável a Cristo como cabeça da igreja, os Seus seguidores. Jesus não oprime o Seu povo, não abusa dele, não o rebaixa nem o desvaloriza. Jesus ama-o, salva-o, levanta-o e cuida dele. A liderança de Jesus como Cabeça da Sua Igreja é perfeita e é para o bem dela.

Obviamente, não existe um único marido perfeito como Jesus. Mas o desígnio de Deus é bom. É muito bom. Eu não conheço uma esposa que não queira submeter-se respeitosamente a um marido que entregue a sua vida, todos os dias, para amorosa e sacrificialmente liderar, servir, apoiar e ajudá-la a prosperar para o bem dela.

Portanto, quaisquer problemas e abusos que surjam entre o casal devem-se ao facto de maridos e / ou esposas estarem fora do plano bom e distinto de Deus para o casamento. O problema não é o desígnio de Deus, mas sim o pecado do coração humano. Como diz o sábio:

«… Deus fez ao homem recto, porém eles buscaram muitas astúcias.» (Eclesiastes 7:29)

 

Maria Helena Costa * Escritora * Cristã evangélica

 

Diariamente lemos o mundo na procura de sentido para encontrarmos a mensagem religiosa necessária para si. Fazemo-lo num tempo confuso que pretende calar o que temos para dizer. Sem apoios da nomenclatura publicitária, vimos dizer-lhe que precisamos de si porque o nosso trabalho não tendo preço necessita do seu apoio para continuarmos a apostar neste projecto jornalístico.

Deixe uma resposta

*