Todos os caminhos vão dar a tua Casa, novo livro do P. João Luís Silva

Estávamos a 13 de março de 2020 e a notícia que todos temiam chegou: Portugal entra também em confinamento para tentar conter o alastrar da pandemia Covid-19. É um desconhecido que assusta hoje como há quase 100 anos atrás… A acompanhar a visita pastoral e em oração junto do terço pessoal de Santa Jacinta Marto, pastorinha de Fátima, que tão bem conheceu a realidade de uma pandemia, o Pe João Luís Silva é encaminhado no coração para as palavras do Papa Francisco: “Maria dá-nos saúde. Ela é a nossa saúde”. É assim que nasce o seu novo livro: “Todos os caminhos vão dar a tua Casa”.

Maria, Mãe de Jesus, Nossa de Senhora da Conceição, coroada rainha de Portugal pelo Rei D. João IV é, desde o ínicio da formação de Portugal, uma presença constante, como aliás refere o Presidente da República Professor Marcelo Rebelo de Sousa no prefácio desta obra: “São quase nove séculos de um caminho feito em conjunto”. Este caminho adquire em 1917 a forma de uma grande via rápida que traz tantas e tantos a Fátima, até à Casa da Mãe.

Confinados, sem possibilidade de sair de suas casas, de tocar e abraçar, inevitavelmente o coração e o pensamento viram-se para aquela que é Mãe de todos, cujo abraço e colo não se sentem fisicamente…mas que se vivem interiormente, com mais intensidade nestes tempos.

A pedido do Pe João Luís, por testemunhos escritos ou em conversas, diversos portugueses e portuguesas, bem conhecidos de todos, dispuseram-se a falar do seu amor e relação com Nossa Senhora. Do meio artístico e das letras, dos meios de comunicação social, das forças armadas, consagrados, empresários, um treinador de futebol e uma médica reúnem-se em 55 testemunhos (André Sardet, António Zambujo, Aura Miguel, Cláudio Ramos, Cuca Roseta, Eunice Muñoz, Fátima Lopes, Fernanda Serrano, Fernando Santos, D. Francisco Senra Coelho, Hélder Reis, Helena Sacadura Cabral, Isabel de Bragança, Joana Vasconcelos, Cónego João Aguiar Campos, João César das Neves, João Rôlo, Katia Guerreiro, Laurinda Alves, Manuel Arouca, Marco Paulo, Rão Kyão, Ricardo Carriço, Rui Nabeiro, Ruy de Carvalho, Sofia Alves, Tânia Ribas de Oliveira. Etc) de filhas e filhos que se sentem profundamente amados e que guardam dentro de si uma única certeza: há uma casa onde podemos sempre voltar e a garantia de um abraço e um “colo gigante” que sempre nos espera!

 

Talvez por isso se possa dizer que este livro é um bálsamo de esperança para estes tempos tão estranhos de escuridão, já que este amor que tantos testemunham nos assegura que Maria “no seu esplendor continua a guiar o povo da nova Aliança através das noites escuras da história que somos chamados a viver”, tão bem ilustrado na capa.

Diariamente lemos o mundo na procura de sentido para encontrarmos a mensagem religiosa necessária para si. Fazemo-lo num tempo confuso que pretende calar o que temos para dizer. Sem apoios da nomenclatura publicitária, vimos dizer-lhe que precisamos de si porque o nosso trabalho não tendo preço necessita do seu apoio para continuarmos a apostar neste projecto jornalístico.

Deixe uma resposta

*