Santuário de Fátima inaugura novo ano pastoral a 27 de novembro

Jornada de abertura é vivida presencialmente e com transmissão em direto nos canais digitais do Santuário, a partir das 15h30

 

“Levanta-te! És testemunha do que viste” é a frase que animará o próximo ano pastoral no Santuário de Fátima, que começa no dia 27 de novembro.

A jornada de abertura inicia-se às 15h00, no Recinto de Oração, com a inauguração da exposição comemorativa do centenário do jornal Voz da Fátima “Mural Voz da Fátima: Primeiras Páginas”, e prossegue às 15h30, no salão do Bom Pastor, no Centro Pastoral de Paulo VI, com a abertura da sessão de apresentação do novo ano pastoral pelo padre Carlos Cabecinhas, Reitor do Santuário de Fátima. A apresentação do tema do ano pastoral será feita por Cátia Tuna, historiadora e teóloga; haverá um apontamento musical com o Coro do Santuário de Fátima e a sessão encerra com uma intervenção do bispo da diocese de Leiria-Fátima, cardeal D. António Marto.

A sessão pastoral da jornada de abertura é transmitida em direto em www.fatima.pt, no canal youtube e na página do facebook do Santuário, a partir das 15h30.

O novo ano pastoral é o segundo do triénio 2020-2023, que tem como tema genérico, Como Maria, portadores da alegria e do amor. 

Este ano, o tema foi construído a partir de um versículo dos Atos dos Apóstolos «Levanta-te! Eu te constituo testemunha do que viste!» (cf. At 26,16), na certeza de que o encontro com o Ressuscitado transforma interiormente o coração.

Todas as iniciativas preparadas para este ano pastoral convidam a este encontro transformador, experimentado pelos pastorinhos, em especial por São Francisco Marto, como é relatado por Lúcia nas suas memórias: «Gostei muito de ver Nosso Senhor. Mas gostei mais de O ver naquela luz onde nós estávamos também». (IV Memória, palavras de Francisco) e que todos os peregrinos são, agora, convidados a experimentar neste lugar da Cova da Iria, em ordem a uma vivência posterior no quotidiano das suas vidas.

O tema, convida, deste modo a sublinhar a anterioridade da dimensão mística da existência cristã como condição para um testemunho de vida enraizado na experiência interior da união com Cristo.

A partir deste núcleo temático da experiência do encontro com Deus emergem várias abordagens que serão propostas ao longo do ano: o encontro com Deus como fonte do testemunho e da missão; a mensagem de Fátima como apelo de orientação do coração para Deus; o Santuário como lugar de experiência do encontro com Deus; Fátima na história do mundo como acontecimento iluminador do mundo e da história e a  peregrinação a Fátima como experiência pessoal e comunitária da «luz que é Deus», que apela à conversão da existência em testemunho cristão.

Além dos cinco Encontros na Basílica ao domingo à tarde, de janeiro a novembro, com um apontamento musical, o Santuário viverá um tempo festivo de comemoração do Centenário do jornal Voz da Fátima, o órgão informativo oficial, que celebra em outubro de 2022 cem anos. Os murais que serão inaugurados no dia 27 constituem uma das expressões desta comemoração que se estenderá ao longo do ano com diferentes iniciativas, de entre as quais sobressaem a Jornada de Comunicação, a publicação de um estudo cientifico sobre o Jornal e um apontamento museológico no NewsMuseum, em Sintra.

Prosseguem igualmente os retiros e momentos de aprofundamento da espiritualidade de Fátima, promovidos pela Escola do Santuário e também as atividades do Departamento de Estudo de onde sobressai a realização do Curso de Verão. O curso da mensagem de Fátima também regressará no final do ano e, do ponto de vista cultural, realizar-se-ão vários eventos para assinalar a vivência dos diferentes tempos litúrgicos.

Neste ano, que se espera de regresso a uma nova normalidade, depois de dois anos de adiamentos de várias iniciativas e cancelamento de outras, por causa da pandemia, serão retomadas as acções dirigidas aos voluntários do Santuário e o acolhimento e acompanhamento dos peregrinos, que respeitando as regras de segurança, podem regressar sem outros constrangimentos.

Diariamente lemos o mundo na procura de sentido para encontrarmos a mensagem religiosa necessária para si. Fazemo-lo num tempo confuso que pretende calar o que temos para dizer. Sem apoios da nomenclatura publicitária, vimos dizer-lhe que precisamos de si porque o nosso trabalho não tendo preço necessita do seu apoio para continuarmos a apostar neste projecto jornalístico.

Deixe uma resposta

*