Julho 2021: 6 meses! Ah pois é…

Aqui estou eu a partilhar convosco as minhas alegrias, tristezas, sonhos, desejos, enfim tento testemunhar o amor de Deus por mim neste jovem pais que é o Sudão do Sul. Sinto-vos muito perto com todo o vosso cuidado e interesse em colaborar comigo nesta missão de Fraternidade.

Assim nos fala o Papa Francisco, em Fratelli Tutti n’ 95:  “Enfim, o amor coloca-nos em tensão para a comunhão universal. Ninguém amadurece nem alcança a sua plenitude, isolando-se. Pela sua própria dinâmica, o amor exige uma progressiva abertura, maior capacidade de acolher os outros, numa aventura sem fim, que faz convergir todas as periferias rumo a um sentido pleno de mútua pertença. Disse-nos Jesus: «Vós sois todos irmãos» (Mt 23, 8).”

Na semana passada estive a fazer o meu retiro anual e não precisei de internet para comunicar convosco e vocês comigo. E especialmente com Deus. Foi mesmo bom. Experimento uma ternura enorme, uma gentileza, uma suavidade extraordinária. “Seduziste-me, Senhor, e eu deixei-me seduzir!” Jer 20,7a

Neste retiro pude sentir saudades, (a mãe fez um ano que partiu para a eternidade). Chorei e agradeci por tanto amor recebido. Tive tempo para sentir saudades e pôr tudo nas mãos de Deus. Ele acalma as tempestades. “Ele despertando, falou imperiosamente ao vento e disse ao mar: <Cala-te, acalma-te!> O vento serenou e fez-se grande calma”. (Mc4, 35-41) Que suavidade é a ternura de Deus. Só tenho de confiar. J

Depois de estar 7 dias numa extraordinária caminhada espiritual e num sitio em comunhão com a Casa Comum, volto a Juba, capital do Sudão do Sul, terrível, barulhenta, cheia de gente a caminhar aos “encontrões”, lixo e onde vou dormir? No jardim, numa tenda, pois a nossa casa foi para obras. Kkkkk. Seguro ou não seguro é o que se pode arranjar.

Falar em segurança, noutro dia acordei, em Wau, ao som de dois tiros. Portanto, segurança total só na Eternidade.

Como escreveu São Daniel Comboni:

“O missionário, a missionária deve estar dispostos a tudo: à alegria e à tristeza, à vida e à morte, ao abraço e à despedida. E a tudo isso estou disposto também eu.”

 

E agora partilho convosco a minha grande alegria de poder estar na escola secundária e de partilhar saberes.

O gosto pela escola ficou muito marcado em mim nos últimos 3 anos em Portugal quando comecei a aventura de lecionar EMRC nas escolas da Ericeira, obrigado Pe Tiago e ir. Sandra pelo desafio. Havia necessidade e colaborei ao ponto de ir fazer o mestrado em Ciências Religiosas para poder ser profissional. O desafio foi enorme e muito bom. Tão bom que o continuo a viver. Assim apresentei-me na escola secundaria dos jesuítas aqui em Wau e logo fui convidada para partilhar saberes. Os meus 40minutos semanais são sobre os Valores Educativos. É um tomar consciência de quem sou eu, do que sou capaz e do que posso ser. E nesta partilha de saberes partilho o saber da Encíclica do Papa Francisco Fratelli Tutti. Porque não somos irmãos e o que podemos melhorar. Está a ser muito interessante. Estou a gostar imenso. Tenho o sonho de entrar noutras escolas secundárias e caminhar com esta juventude linda. Isto tudo é em inglês. E tem que ser com os mais crescidos, pois nas escolas primárias todos falam em árabe e eu só ainda balbucio algumas palavras.

Mas de facto também vou às escolas primárias, primeiro ter as minhas lições de árabe e segundo praticar o meu árabe com as crianças no intervalo das aulas que é de 30 minutos.

E muito bom ter um professor que me ensina árabe e ter crianças com que posso praticar o árabe.

E muito bom ter as crianças na escola.

De facto, quando as escolas abriram a vida aqui em Wau, imagino noutros sítios também, tornou-se mais alegre, mais exigente. Os professores e outros funcionários tem emprego, as crianças estão a ser educadas, o mundo fica de outra cor.

Tentei saber como os professores vivem e ensinam. Bem, com muita pena minha, mas os professores no ensino publico não ensinam. Porquê? Porque não são pagos. E quando recebem alguma coisa é mesmo insignificante e com muito atraso. Claro que um sistema assim é muito difícil de ter sucesso. Mas como sempre a Igreja é um pilar na sociedade e assim existem algumas escolas privadas católicas e outras mesmo privadas. Nestas escolas há que pagar propinas. Mesmo que seja 20 euro por ano o que é muito para a maioria desta gente.

As escolas estão super lotadas, pois crianças por estas bandas não faltam, graças a Deus. E graças a Deus e a muitos amigos neste inicio de ano conseguimos, como Irmãs Missionarias Combonianas, ajudar 150 crianças e adolescentes a frequentarem a escola. Foi um projeto de 5 000 euros.

Fico triste quando vou para a escola na minha bicicleta, e encontro tantas, mas mesmo tantas crianças pela rua sem irem à escola. E a razão é porque não tiveram 10, 20, 30 e 40 euros para pagar a propina. Somos de facto uma gota neste mundo, mas uma gota muito importante. Vamos continuar a ter esperança e a rezar:

Senhor e Pai da humanidade, que criastes todos os seres humanos com a mesma dignidade, infundi nos nossos corações um espírito fraterno. Inspirai-nos o sonho de um novo encontro, de diálogo, de justiça e de paz. Estimulai-nos a criar sociedades mais sadias e um mundo mais digno, sem fome, sem pobreza, sem violência, sem guerras. Que o nosso coração se abra a todos os povos e nações da terra, para reconhecer o bem e a beleza que semeastes em cada um deles, para estabelecer laços de unidade, de projetos comuns, de esperanças compartilhadas. Amen (Papa Francisco in Fratelli Tutti).

 

Ir. Beta Almendra, missionária no Sudão do Sul

“Louca, mas feliz”

Diariamente lemos o mundo na procura de sentido para encontrarmos a mensagem religiosa necessária para si. Fazemo-lo num tempo confuso que pretende calar o que temos para dizer. Sem apoios da nomenclatura publicitária, vimos dizer-lhe que precisamos de si porque o nosso trabalho não tendo preço necessita do seu apoio para continuarmos a apostar neste projecto jornalístico.

1 Comment

  1. Que tenha muitas alegrias com a caminhada que escolheu para a sua vida na terra um abraço da Inês e da avó Deus esteja sempre consigo 🙏

Deixe uma resposta

*